terça-feira, 22 de junho de 2010

DF sediará debate sobre política de gênero na América Latina

Por Agência ONU-Brasil
Chefes de Estado, autoridades ministeriais, representantes de organismos internacionais e da sociedade civil estarão reunidos de 13 a 16 de julho em Brasília, Brasil, para a realização da Décima primeira Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e do Caribe.

Trata-se do fórum intergovernamental mais importante da Região para a análise das políticas públicas dos países para a igualdade de gênero. Nesta oportunidade espera-se a presença de mais de 800 pessoas.
A Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e do Caribe é um órgão subsidiário da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e se realiza a cada três anos. Seu objetivo principal é proporcionar um fórum para o debate sobre os temas de gênero, apresentar recomendações de política pública e avaliar o cumprimento dos acordos e planos regionais, tendo em vista as necessidades das mulheres.
Em sua décima primeira versão a Conferência debaterá sobre “Que tipo de Estado? Que tipo de igualdade?” o pleno exercício dos direitos necessita. A CEPAL apresentará um documento no qual são examinadas as conquistas e os desafios que os governos da Região enfrentam em relação à igualdade de gênero, à luz das interações entre o Estado, o mercado e as famílias, que com uma adequada inter-relação podem estabelecer as condições para renovar ou perpetuar as hierarquias sociais e de gênero.
Que tipo de Estado? Que tipo de igualdade? é a pergunta que se apresenta e a qual se tenta responder a partir da perspectiva dos direitos humanos das mulheres, parâmetro que a comunidade das nações fixou para impulsionar e medir os avanços quanto à igualdade de gênero.
A Décima primeira Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e do Caribe será realizada em Brasília, no Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada e será inaugurada oficialmente na terça-feira, 13 de julho , por Alicia Bárcena, Secretária Executiva da CEPAL. É prevista a presença do Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e algumas Chefes de Estado latino-americanas.
Posteriormente ocorrerá um painel de alto nível onde a Secretária Executiva da CEPAL apresentará o documento principal da reunião e a ex Presidente do Chile, Michelle Bachelet, fará uma conferência magna.
Nos días 14 e 15 de julho serão realizadas cinco sessões onde mais de 40 painelistas abordarão os diversos temas expostos no documento:
·         Emprego, responsabilidades familiares e obstáculos socioculturais à igualdade de gênero na economia
·         Políticas de desenvolvimento e tempo das mulheresM/li>
·         O empoderamento econômico das mulheres: acesso às tecnologias e aos ativos produtivos e financeiros
·         Depois da crise, o quê?
·         O empoderamento econômico das mulheres: os grupos mais vulneráveis
Ainda no dia 15 haverá uma sessão especial sobre o Haiti e o Chile, chamada “(Re) construir a igualdade”.
O encerramento da Conferência será na sexta-feira, 16 de julho quando será apresentado o Consenso de Brasília, documento que reúne os acordos e recomendações aos governos, onde se estabelece a futura agenda de ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário