quinta-feira, 17 de março de 2011

Em defesa das causas perdidas

Um dos grandes filósofos políticos do nosso tempo, Slavoj Zizek investiga nesta obra o cerne das chamadas "políticas totalitárias" do passado. A fim de examinar os dilemas do momento presente e propor alternativas, coloca-se como observador da história para, calcado nas bases teóricas da psicanálise e do marxismo, resgatar o que ainda podemos aprender com as chamadas "causas perdidas". Momentos de mudança radical ocorridos a partir de grandes causas são férteis e capazes de abrir e iluminar caminhos, ainda que seus meios mostrem-se equivocados. 
Para discutir as principais questões do livro, a Boitempo Editorial convida todos para um debate na sala 8 do Departamento de Filosofia da USP, no dia 22/03, terça-feira, a partir das 19h. A mesa será composta por:
Alysson Mascaro, prefaciador do livro Em defesa das causas perdidas e professor da Faculdade de Direito da USP
Vladimir Safatle, professor da FFLCH/USP
Christian Dunker, professor do Instituto de Psicologia da USP
Marcelo Grillo, advogado e mestre em Direito Político e Econômico

Sobre o autor
Slavoj Zizek nasceu na cidade de Liubliana, Eslovênia, em 1949. O filósofo, psicanalista e um dos principais teóricos contemporâneos. Dele, a Boitempo publicou Bem-vindo ao deserto do Real!, Às portas da revolução (escritos de Lenin de 1917), A visão em paralaxe, Lacrimae Rerum e, por último, Em defesa das causas perdidas. O próximo livro será Primeiro como tragédia, depois como farsa.
Ficha técnica 
Título: Em defesa das causas perdidas
Autor: Slavoj Zizek
Tradução: Maria Beatriz de Medina
Prefácio: Alysson Leandro Mascaro 
Páginas: 480
Preço: R$ 69,00
ISBN: 978-85-7559-163-5
Editora: Boitempo 
Site: www.boitempoeditorial.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário