segunda-feira, 18 de abril de 2011

Bolsas para Pesquisa na Europa: Marie Curie International Incoming Fellowships


Pesquisadores brasileiros interessados em trabalhar com projetos de pesquisa na União Européia têm até o dia 17 de agosto para inscrever-se no edital FP7-PEOPLE-2010-IIF, no âmbito do 7º Programa-Quadro (FP7). O edital faz parte do Marie Curie International Incoming Fellowships, programa de bolsas individuais voltado para pesquisadores de alto nível de Países Terceiros que desejem trabalhar com pesquisa na Europa, de forma a desenvolver a cooperação internacional e o crescimento mútuo.
Os Programas-Quadro são o principal instrumento de financiamento em ciência e tecnologia que a União Européia (UE) disponibiliza para seus Países-Membros e demais países de outros continentes, fomentando significativamente a cooperação internacional. O objetivo é desenvolver a cooperação entre a Europa e os Países Terceiros, planejar períodos de mobilidade dentro de um projeto profissional coerente, possibilitar novas cooperações e melhorar a carreira do pesquisador. Se o pesquisador for ativo antes do período na Europa no País Parceiro em Cooperação Internacional (ICPC, por exemplo Brasil), existe uma possibilidade de assistência ao retorno deste pesquisador no seu país. A duração da bolsa é de um a dois anos.
O programa fornece apoio financeiro individual para projetos de pesquisa pela chegada de pesquisadores com experiência em uma organização legal hospedeira em um Estado Membro ou País Associado, e também, se necessário, apoio ao retorno do pesquisador à sua instituição de origem se ele for ativo em um ICPC. Os tópicos da pesquisa serão escolhidos livremente com as diferentes instituições.
A ação fornece apoio financeiro individual para projetos de pesquisa pela chegada de pesquisadores com experiência em uma organização legal hospedeira em um Estado Membro ou País Associado, e também, se necessário, apoio ao retorno do pesquisador à sua instituição de origem se ele for ativo em um ICPC. Os tópicos da pesquisa serão escolhidos livremente com as diferentes instituições.
Fase de chegada: A duração é de um a dois anos.
Fase de retorno possível para participantes de ICPC (Brasil): duração de um ano.
As bolsas fornecidas são contribuições para uso científico relacionados ao projeto do pesquisador na instituição de origem. Na proposta devem ser identificadas as instituições de retorno. A fase de retorno deve começar no máximo seis meses depois do retorno efetivo do pesquisador.
Pesquisadores elegíveis: Somente pesquisadores experientes (ou ter doutorado ou ter mais de 4 anos de experiências comprovadas).
Regras de mobilidade e nacionalidade: Os concorrentes podem ser de qualquer nacionalidade. Eles devem demonstrar a mobilidade de um País Terceiro (Brasil) para um Estado Membro ou Associado (Europa).
Publicado originalmente no link: http://www.proppi.uff.br/node/1203

Nenhum comentário:

Postar um comentário