domingo, 29 de abril de 2012

VII Congresso Nacional da ABEDI e I Encontro Brasileiro de Blogueiros do Direito



A Associação Brasileira de Ensino do Direito (ABEDi) que congrega os professores dos cursos jurídicos do Brasil, realizará nos dias 17 e 18 de maio de 2012 o seu Congresso Nacional que terá lugar na Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro. Este evento tem como título:

“O Professor de Direito e os Grandes Temas do Brasil: qual educação jurídica para qual país?”

O que motivou a escolha deste tema?
Atualmente há mais de 650.000 alunos de direito no país. Trata-se do curso com o segundo maior número de matrículas no ensino superior. Estes dados evidenciam o êxito da política de expansão do ensino universitário no Brasil. Por ano, são aproximadamente 100.000 novos bacharéis em direito que ingressam no mercado de trabalho com a expectativa de seguir na carreira jurídica. Contudo, apenas 10% deles, em média, conseguem ser aprovados no Exame da OAB. Ainda que este dado possa não refletir fielmente a proficiência do bacharel nas diversas dimensões da atuação profissional na área jurídica, ele é mais um indício do fracasso do ensino jurídico. As consequências da expansão quantitativa combinada com a retração qualitativa dos cursos jurídicos está no centro do debate sobre o futuro das profissões jurídicas, do direito e do país tendo em vista os desafios que o Brasil enfrenta no âmbito interno e internacional. Discutir os grandes temas nacionais sem inter-relacioná-los com a educação e com as transformações sociais e econômicas havidas em nosso país é incorrer no equívoco de se ocupar dos problemas sem combater as suas causas.
O desenvolvimento econômico nacional elevou 40 milhões de brasileiros à classe média. O poder de compra da população aumentou. Ao aumento da renda seguiu-se uma valorização da educação vista como porta de entrada para este novo país. Porém, como garantir que esta necessária expansão de vagas no ensino superior possa se articular com a garantia da qualidade dos cursos jurídicos de forma a contribuir para a realização dos objetivos fundamentais previstos na Constituição Federal e para uma formação jurídica republicana dos novos bacharéis? Esta pergunta acompanha o tema central do Congresso Nacional da ABEDi que espera fazer deste evento uma ocasião para uma reflexão política sobre os rumos do Brasil tendo em vista o atual modelo de ensino superior em direito – e o professor de direito tem um papel central no processo de consolidação de uma cultura jurídica republicana. O futuro da educação superior em direito depende, necessariamente, da retomada do espaço acadêmico como o lugar no qual as soluções para o país são debatidas e propostas com a maior liberdade possível de pensamento e consciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário